Número 153 recebe quase cem denúncias de casos de violência contra crianças e adolescentes em Teresina

O dia 4 de junho é lembrado internacionalmente como o Dia das Crianças Vítimas de Agressão. A data busca não só sensibilizar pessoas do mundo inteiro sobre as graves consequências das agressões sofridas, mas também, intensificar as articulações de combate a esse tipo de abuso e, principalmente, divulgar os canais de denúncia.

Em Teresina, é disponibilizado pela Prefeitura de Teresina o número 153 que, só este ano recebeu 97 denúncias de casos de violência contra criança e adolescentes. O 153 está apto a receber denúncias de violações de direitos e encaminhá-las aos órgãos de referência. O objetivo é romper o ciclo de violência e proteger, sempre, as vítimas.

O número 153 oferece o contato direto com os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) e também com os Conselhos Tutelares da capital, órgãos responsáveis por garantir os direitos das crianças e dos adolescentes. Atualmente, Teresina conta com 20 conselheiros tutelares, atuando nas quatro zonas da capital. Um quinto Conselho Tutelar está em processo de implantação em Teresina. O atendimento é ofertado também por meio de encaminhamentos da rede de garantia de direitos, além de escolas, juizados, entre outros. As ligações são gratuitas e o sigilo do nome do denunciante é mantido.

As denúncias também podem e devem ser feitas aos Conselhos Tutelares por meio dos telefones de contatos territoriais. O horário de atendimento é de 8h às 18h. Após as 18h, um conselheiro atua em regime de plantão e, para entrar em contato, a população deve solicitar o número do plantonista.

– Confira os números dos Conselhos Tutelares de Teresina:

  • Conselho Tutelar I/Centro-Norte: 3215-9313; Plantonista: 99490-7886
  • Conselho Tutelar II/Zona Sudeste: 3215-9360; Plantonista: 99460-3138.
  • Conselho Tutelar III/Zona Sul: 3227-6714; Plantonista: 99454-2102.
  • Conselho Tutelar IV/Zona Leste: 3233-8841; Plantonista: 99470-0654.

 

Caminhada alerta para abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Ação faz parte da campanha “Faça Bonito”, em alusão ao dia 18 de maio

O Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) Sul II, em parceria com a rede de assistência social e educação do município,  promoveu, na manhã de hoje (20), uma caminhada de sensibilização e combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em Teresina. A atividade faz parte da campanha “Faça Bonito”, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado no último 18 de maio.

Às 7h30, usuários do CRAS, além de alunos e equipes do Centro de Juventude e CMEI Santa Cabrini, e das Escolas Municipais Maria Socorro e Monteiro Lobato fizeram o percurso da Praça do Esplanada, na Vila Irmã Dulce, até a Escola Municipal Monteiro Lobato.

“Durante a caminhada, foi feita a divulgação de serviços e locais de denúncia, além de apresentações culturais. Acima de tudo, foi reforçada a mensagem da campanha nacional deste ano, que é: esquecer é permitir, lembrar é combater”, pontua a gerente do CRAS Sul II, Katiuscia Josino.

Disque Cidadania (153) e Disque Direitos Humanos

Em Teresina, é oferecido ao público o 153, número específico de contato para denúncias de violações de direitos, como o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. O número 153 oferece o contato direto com os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) e também com os Conselhos Tutelares da capital, órgãos responsáveis por garantir os direitos das crianças e dos adolescentes.

Atualmente, Teresina conta com 25 conselheiros tutelares e 17 suplentes atuando em quatro zonas da capital. O atendimento é ofertado também por meio de encaminhamentos da rede de garantia de direitos, além de escolas, juizados, entre outros. As ligações são gratuitas e o sigilo do nome do denunciante é mantido.

Para contato com os conselhos tutelares, a população pode ligar também para os seguintes números: Conselho Tutelar I/Centro-Norte: 3215-9313; Conselho Tutelar II/Zona Sudeste: 3215-9360; Conselho Tutelar III/Zona Sul: 3227-6714; Conselho Tutelar IV/Zona Leste: 3233-8841.

A população pode denunciar também por meio do Disque Direitos Humanos, o Disque 100, serviço nacional de atendimento telefônico gratuito, que funciona 24 horas por dia, nos sete dias da semana. As denúncias recebidas são analisadas, tratadas e encaminhadas aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos, no prazo máximo de 24 horas, respeitando a competência e as atribuições específicas, e priorizando qual órgão será direcionado de forma imediata no rompimento do ciclo de violência e proteção da vítima.

 

Defesa Civil de Teresina notifica 170 famílias de áreas de risco no primeiro trimestre de 2019

A Defesa Civil Municipal de Teresina divulgou nesta quarta-feira (27) o relatório dos atendimentos realizados no período entre janeiro e março de 2019. A equipe intensificou os trabalhos de monitoramento e atendimento em decorrência das chuvas do início do ano. O documento registra 170 notificações do órgão para que essas famílias desocupem a sua residência.

Foram realizadas ainda 21 remoções de famílias das casas, por conta do risco grave de desabamento. A Defesa Civil Municipal reforça que a população deve manter relação próxima com a equipe, por meio de ligação gratuita para o número 153.

Dessa forma, o alcance dos trabalhos de monitoramento é maior e com mais eficiência. Faz também as seguintes recomendações. “É importante que se tenha prudência e se abrigue durante o horário das chuvas. Aqueles que já estão em deslocamento: procurem um lugar seguro para parar e aguardar não só a passagem da chuva mas também que a água seja drenada das ruas e avenidas, e se tenha uma visualização do local onde se anda, evitando acidentes”, explica Sebastião Domingos, coordenador da Defesa Civil de Teresina

“Para os que moram em áreas de risco principalmente de alagamentos: é importante monitorar o terreno e onde se deposita o lixo, que pode entupir galerias e afetar a região. Uma vez alagada a casa, ocorre a infiltração que pode acarretar no desabamento parcial ou total da residência. A Defesa Civil faz essas recomendações para que se tenha mais segurança e preservação da vida”, complementa Sebastião Domingos.

Todas as famílias removidas de suas residências por comprovação da precariedade do local são imediatamente cadastradas no programa Cidade Solidária e recebem auxílio emergencial da Prefeitura de Teresina. A ação acontece em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH) e tem como objetivo atender famílias em situações emergenciais de desabrigamento em consequência de chuvas, incêndios, alagamentos e outros tipos de infortúnio. O apoio se dá por meio do aluguel social.

Sobre o programa

Para ser incluso no Cidade Solidária, a Defesa Civil de Teresina precisa identificar a situação, através de atendimento que pode ser solicitado pelo número 153. Notando o risco na área, o órgão repassa a demanda para a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) ou Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR) da região. Em seguida, a SDU/SDR se dirige ao local, avalia a situação e, sendo necessária a inclusão da família no Cidade Solidária, encaminha a demanda à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), que fica responsável pela assistência através da ajuda financeira.

O Programa possui duas linhas de atuação: o ‘Família Solidária’ e o ‘Residência Solidária’. No primeiro, a pessoa acolhida indica outra família para lhe receber e a Prefeitura repassa uma ajuda de custo no valor de R$ 250. No segundo, a família deve indicar um imóvel, no valor de até R$ 250, para alugar e a Prefeitura arca com o pagamento no prazo de um ano. Sistematicamente, a família também é acompanhada pela Semcaspi, por meio do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), sendo fornecido, caso necessário, cesta básica, kit acolhimento e kit limpeza.

Defesa Civil de Teresina alerta para os cuidados durante as fortes chuvas

Por conta da incidência de fortes chuvas em Teresina na noite desta quinta-feira (21), a Defesa Civil de Teresina intensifica o alerta para o reforço do cuidado no período chuvoso por parte da população. O alerta visa evitar acidentes e aumentar a proteção à vida, evitando deslocamentos durante os temporais. Além de aguardar o fim das chuvas sempre que possível, a população não deve adentrar em superfícies submersas pela água, seja a pé, ou em veículos.

Além disso, o desconhecimento sobre as condições da área após a precipitação também é um indício de que a população deve redobrar a atenção. A não visualização do solo por conta da água, em áreas que podem esconder buracos e representa um risco à vida.

É importante que, durante e logo após a chuva, as pessoas aguardem a drenagem da água do local para poder sair em segurança, de veículo ou a pé, pois as áreas podem conter buracos, bueiros e até fortes correntezas, que podem danificar tanto o bem material, quanto prejudicar a vida”, reforça Sebastião Domingos, membro da Defesa Civil Municipal.

O profissional destaca que, caso a água não seja drenada corretamente, a população deve entrar em contato com a Defesa Civil, através do 153 – plataforma de contato gratuito com o órgão –, para que seja feito o monitoramento. “É muito importante que a população de Teresina contribua com o trabalho da Defesa Civil Municipal pelo número 153, para o efetivo atendimento do órgão, o que possibilita mais agilidade e resolutividade dos problemas decorrentes de chuvas”, pontua Samuel Silveira, secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

Em Teresina, a Defesa Civil Municipal classifica as áreas em risco leve, risco médio e grave risco. A ênfase de monitoramento está nas áreas com situação mais crítica, mas sendo notificada uma chuva torrencial em área classifica como de menor risco, a Defesa Civil também se dirige ao local para monitoramento das condições do solo e casas.

Guarda Municipal de Teresina captura suspeito de assalto no centro da capital

A Guarda Municipal de Teresina prendeu, na tarde desta terça-feira (19), um suspeito de assaltar uma perfumaria na Rua Aurelino de Abreu, no centro de Teresina. O indivíduo, identificado como Moisés Do Santos Oliveira, abordou a atendente do estabelecimento e ameaçou a vendedora com uma faca.

Após o crime, o acusado tentou fugir, mas dois guardas municipais capturaram e o encaminharam para a Central de Flagrantes de Teresina, junto com os produtos do assalto. A Guarda Municipal atua em pontos fixos nas praças da Bandeira, Rio Branco e do Fripisa, nos parques Lagoas do Norte, Estação da Cidadania e Encontro dos Rios, no Centro Unificado de Esporte e Lazer (CEU) Sul e Norte e Complexo Esportivo José Ponce Filho (Parentão).

A GCM realiza ainda, o patrulhamento no Centro Pop, Restaurante Popular de Teresina, Praça dos Skatistas e Corredores e Terminais de Integração do Itararé, do Parque Piauí, Bela Vista e Av. João XXIII. Para contato com o órgão a população pode ligar, gratuitamente, para o número 153.

Guarda Municipal de Teresina completa dois anos e visa aumentar efetivo com concurso público

A Guarda Civil Municipal de Teresina, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI), comemora, neste mês de janeiro, dois anos de existência e atuação em Teresina. Criada em 2017, a GCM tem um papel fundamental na preservação dos bens e patrimônios do município e na assistência a comunidade. A instituição visa aumentar o efetivo de gcm’s em Teresina com a realização de concurso público para o preenchimento de 75 vagas diretas e 400 vagas para cadastro de reserva.

Segundo relatório divulgado pela instituição, entre os meses de janeiro e dezembro de 2018, foram apreendidas 323 porções de drogas, 119 armas e cerca de R$ 850,00 oriundos do tráfico. Além disso, a Guarda recuperou 34 veículos, sendo 26 motocicletas e 08 carros e atendeu 43 ocorrências, sendo a maioria delas acidentes de trânsito e casos de violência contra a mulher. A instituição atua em colaboração com as demais forças de segurança, como a Polícia Civil, Militar e o Corpo de Bombeiros.

De acordo com o secretário, a Prefeitura de Teresina está realizando concursos públicos para ampliação do efetivo, equipando e aparelhando os agentes e pretende implementar futuramente postos de guarda ostensiva nos bairros. “Nossos guardas têm realizado um trabalho de excelência, protegendo nossos cidadãos, servindo à população e zelando por nossos parques, praças e espaços públicos. Isso é motivo de orgulho”, destaca o secretário da SEMCASPI, Samuel Silveira.

Atualmente, a GCM atua nas praças da Bandeira, Rio Branco e Fripisa; nos parques Lagoas do Norte, Estação da Cidadania, Floresta Fóssil e Encontro dos Rios; Centro Unificado de Esporte e Lazer (CEU) Sul e Norte e Complexo Esportivo José Ponce Filho (Parentão) e realiza patrulhamentos preventivos no Centro Pop, Restaurante Popular de Teresina, Praça dos Skatistas e corredores, estações e terminais de Integração do Itararé, do Parque Piauí e Bela Vista.

Além disso, a Guarda Municipal possui um canal de atendimento à população por telefone, através do número 153. O serviço recebe ligações de telefone fixo, orelhão ou celular, gratuitamente.

Defesa Civil de Teresina realiza a entrega duas residências no Parque Universitário

O ano novo vai começar com mais esperança ainda para duas famílias do Parque Universitário, na zona Leste da capital. É que a Defesa Civil de Teresina realizou, neste fim de 2018, a entrega de casas a duas famílias vítimas das últimas chuvas na capital. A ação ocorreu na Rua Guaçu, em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU/Leste) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh).

As habitações anteriores ofereciam sérios riscos aos moradores. Paredes de taipa com capacidade de sustentação já precária e um teto que ameaçava desabar a qualquer momento colocavam em risco a vida das famílias. De acordo com Deolindo Nascimento, da Defesa Civil de Teresina, as novas casas foram construídas no mesmo terreno das casas anteriores que estavam em risco. “O risco de desabamento das antigas residências das duas famílias colocavam elas em perigo. As novas construções, de alvenaria, mais seguras, agora são o novo lar dessas pessoas e elas não precisam sair do seu bairro, onde já possuem suas relações e convívio com os vizinhos”, declara Deolindo Nascimento.

Essas situações emergenciais fizeram com que uma das famílias, a da Maria de Fátima, de 48 anos, fosse contemplada com a residência. “Na nova casa da Rua Guaçu, finalmente, eu e minha família, teremos o conforto e a segurança adequada. Considero o maior presente que eu recebi de Natal e de Ano Novo. Aqui é minha casa, passei nessa região toda minha vida, e poder continuar aqui, agora com uma nova estrutura é um grande presente”, declara Maria de Fátima.

Além das residências, a Defesa Civil Municipal entregou também cestas básicas para as famílias, ofertadas pela Gerência de Proteção Social Básica (GPSB) da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

Defesa Civil de Teresina

Junto com o Parque Universitário, são 56 áreas de risco monitoradas, onde ações preventivas buscam atenuar alagamentos, desabamentos e outros efeitos das chuvas. A população pode entrar em contato com a Defesa Civil Municipal, gratuitamente, através do número 153 ou solicitando atendimento, via ofício, na sede da Semcaspi. A Secretaria fica na Rua Álvaro Mendes, 861, no Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (86) 3215-7485.

“É muito importante que a população de Teresina contribua com o trabalho da Defesa Civil Municipal, ligando para o número 153, para o efetivo atendimento do órgão, o que possibilita mais agilidade e resolutividade dos problemas decorrentes de chuvas. Ficamos felizes com mais essas dua famílias sendo beneficiadas pelo trabalho da Defesa Civil de Teresina”, reforça o secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira.

Guarda Municipal recupera veículo roubado em Teresina

A Guarda Municipal de Teresina recuperou, durante o feriado de Natal, mais um veículo roubado na capital. Durante patrulhamento preventivo no Centro, a equipe foi alertada por uma flanelinha, que notou que um veículo modelo Voyage, de placa LVL-1514, estava parado há três dias próximo à Praça da Bandeira. A placa foi consultada e a equipe constatou o roubo.

Ainda de acordo com os guardas municipais, o Voyage havia sido roubado na última quarta-feira (19). O proprietário foi abordado por dois elementos armados. “Vemos a importância do patrulhamento preventivo da Guarda Municipal, onde podemos recuperar produtos roubados e, principalmente, ofertar assistência à comunidade” destaca o Capitão Monteiro Silva, comandante da Guarda Municipal.

A GCM é um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). A população pode entrar em contato por meio de ligação para o número 153, gratuitamente. A Guarda atua, primordialmente, na proteção ao patrimônio público e assistência à comunidade.

Equipe da Guarda Municipal recupera moto em Teresina

A Guarda Civil Municipal de Teresina apreendeu, no bairro Renascença I, zona Sudeste de Teresina, uma motocicleta que havia sido tomada de assalto na região. Segundo o Comando da Guarda, a ação foi realizada após denúncia da própria vítima, que, logo após o assalto, ligou para a GCM, passando as informações sobre o ocorrido.

A partir disso, a Guarda Municipal se deslocou para a região e fez a verificação do caso. “A vítima explicou que, ao chegar em casa, desceu da moto para abrir o portão e foi surpreendido por dois homens com arma de fogo, também em uma motocicleta. O criminoso que estava atrás, na garupa, levou a moto. Em pouco tempo, a equipe encontrou a moto abandonada em uma rua deserta e a devolveu para o dono”, informa o comandante da GCM, Capitão Monteiro Silva.

É importante as pessoas fazerem as denúncias, seja através do 153, ou, até mesmo, nos abordando nas ruas. Em ações como essa, vemos a importância do patrulhamento da Guarda Municipal. Pois, se abordamos, podemos encontrar e recuperar produtos roubados”, complementa o Capitão Monteiro Silva.

A Guarda Civil Municipal de Teresina atua, primordialmente, na proteção ao patrimônio público e assistência à comunidade. Para contato com  a GCM, a população pode ligar, gratuitamente, para o número 153.

Defesa Civil de Teresina intensifica monitoramentos com início do período chuvoso

Com o início do período chuvoso em Teresina, a Defesa Civil Municipal, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), intensifica o trabalho de monitoramento em áreas de risco da cidade. Ao todo, 56 áreas são monitoradas, nas zonas Norte, Sul, Leste, Sudeste e Rural.

“A Defesa Civil de Teresina realiza ações preventivas, e, mesmo ainda finalizando a Operação Queimadas, já iniciamos o plano de trabalho e ações para o período chuvoso da capital, visando minimizar impactos a população”, comenta Sebastião Domingos, membro da Defesa Civil de Teresina. Na capital, a Defesa Civil classifica as áreas em pequeno, médio e grande risco. A ênfase de monitoramento está nas áreas com situação mais crítica, mas sendo notificada uma chuva torrencial em área classifica como de menor risco, a Defesa Civil também se dirige ao local, para monitoramento das condições do solo e de casas.

Além disso, o órgão faz um alerta para que a população aguarde o fim da chuva para se expor nas ruas. “É importante durante e após alguns minutos do fim das chuvas, aguardar a drenagem da água do local para poder sair em segurança, seja em veículo ou a pé. A área pode conter buracos, bueiros e até fortes correntezas, que podem danificar tanto o bem material, quanto ocasionar risco a vida, incluindo óbitos”, acrescenta Domingos.

O profissional destaca que caso a água não seja drenada corretamente, a população deve entrar em contato com a Defesa Civil através do 153 – plataforma de contato gratuito com o órgão – para que seja feito o monitoramento da área. “O trabalho preventivo que a Defesa Civil realiza contribui para diminuir as ocorrências nesse período de chuva. Seja com auxílio individual, a uma família, seja coletivamente, a uma região, ela presta ao morador o fluxo de atendimento da Prefeitura”, reforça Samuel Silveira, secretário da Semcaspi.