Ato público lança campanha de enfrentamento ao abuso sexual infantil na Avenida Frei Serafim

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), lançou na manhã desta terça-feira, (11/05), a campanha de prevenção e enfrentamento ao abuso sexual infantil, em um ato público, na Avenida Frei Serafim, Centro da capital.

A campanha é intitulada “Respeite-me! Meu corpo não é brincadeira! Chega de violência contra crianças e adolescentes” e foi idealizada pela Semcaspi, por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

De acordo com Eliana Lago, secretária da Semcaspi, a campanha tem a proposta de sensibilizar a sociedade quanto à prevenção e ao enfrentamento das situações de violência contra crianças e adolescentes.

“A Semcaspi está chamando atenção não só para as ocorrências das violências, mas principalmente, sensibilizar as pessoas para a prevenção, para as formas de denunciar e o atendimento feito pela nossa rede de proteção. Os Cras, os Creas e os conselhos tutelares são a porta de entrada para o atendimento de pessoas em situação de risco social ou de pessoas que estão com seus direitos violados”, pontuou.

Villar Neto, coordenador do SCFV, o ato público marca o lançamento da campanha de prevenção e enfrentamento ao abuso sexual infantil, alertando para a importância de identificar e denunciar as ocorrências, mesmo que de forma anônima.

“A nossa campanha traz em seu título “Respeite-me! Meu corpo não é brincadeira”, alertando a sociedade, como um todo, para a proteção das crianças e dos adolescentes, evitando que tenham o corpo violado e violentado. Estas violências refletem no comportamento destes públicos, de diversas formas, desde o humor, ao isolamento e até no desempenho escolar. Infelizmente, a maioria destas violências acontecem no seio familiar e precisamos atuar na prevenção e no enfrentamento das ocorrências”, ressaltou.

I CONCURSO DE VÍDEO SOCIOEDUCATIVO

A campanha “Respeite-me! Meu corpo não é brincadeira! Chega de violência contra criança e adolescente” está promovendo o I Concurso de Vídeo Socioeducativo, que teve início nessa segunda-feira, (10/05), e segue até 23h55min de quarta-feira, (12/05).
Os vídeos serão produzidos por crianças e adolescentes assistidos pelo SCFV e os três escolhidos por uma comissão serão premiados, com troféu e medalha.

Semcaspi já entregou mais de 1.300 cestas básicas pelo Programa Benefício Eventual

Ascom Semcaspi

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), de janeiro a abril de 2021, já distribuiu 1.382 cestas básicas destinadas às famílias acompanhadas pelos Centros de Referência em Assistência Social (Cras). As cestas básicas fazem parte dos Benefícios Eventuais e contemplam famílias que estão em situação de vulnerabilidade social temporária.

Os dados dos Benefícios Eventuais apontam que só para as 36 famílias do Bairro Parque Rodoviário, atingidas pela enchente no ano de 2019, foram destinadas um total de 208 cestas básicas.

Segundo Eliana Lago, secretária da Semcaspi, a entrega das cestas básicas é feita apenas para famílias acompanhadas pelos Cras de Referências e seguindo um cronograma previamente estabelecido.

“A nossa gestão tem trabalhado para que as famílias, contempladas com cestas básicas pelo Programa Benefício Eventual, sejam atendidas o mais rápido possível e sem atrasos. Estas cestas básicas são oriundas de licitação e até mesmo de doações. Inclusive, iremos divulgar um novo decreto, que irá contemplar um determinado grupo da população com cestas básicas”, pontuou a secretária.

Os Benefícios Eventuais ofertados pelo município são os seguintes auxílios: funeral, natalidade, para atender a situação de vulnerabilidade temporária (cestas básicas, auxílio financeiro ou passagem terrestre); e para atender a situação de calamidade pública.

BENEFÍCIO EVENTUAIS

Os benefícios eventuais são assegurados pela Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS), Lei de nº 12.435, de 06 de julho de 2011, e tem caráter suplementar e provisório, prestados aos cidadãos e às famílias em virtude de nascimento, morte, situações de vulnerabilidade temporária e de calamidade pública.

Para acessar os benefícios eventuais, o interessado deve se dirigir a uma unidade de Centro de Referência em Assistência Social (Cras), mais próximo de sua residência, portando os documentos pessoais, como R.G, CPF, comprovante de residência, e passar por uma entrevista social para avaliação pela Equipe Técnica para ser verificado se está dentro do perfil estabelecido.

Semcaspi lança campanha de prevenção e enfrentamento ao abuso sexual e violência contra crianças e adolescentes

A Secretaria de Cidadania, Assistência Social e Políticas Públicas (Semcaspi), por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), lança nesta terça-feira, (11), a campanha “Respeite-me! Meu Corpo Não é Brincadeira, Chega de Violência Contra Crianças e Adolescentes”. O lançamento da campanha acontecerá, a partir das 7h, no cruzamento das avenidas Frei Serafim e Desembargador Pires de Castro, no Centro de Teresina.

Os dados de atendimentos dos Conselhos Tutelares de Teresina pela Semcaspi, referentes ao ano de 2020, apontam que foram registrados 165 casos de violência física, 113 de violência psicológica, e 107 de abusos sexuais. Somente em 2021, de janeiro a fevereiro, foram contabilizados 25 casos de violência física, 13 de violência psicológica e 23 casos de abuso sexual.

De acordo com Eliana Lago, secretária da Semcaspi, a campanha tem como objetivo dar visibilidade as formas de prevenir e enfrentar tais violações contra crianças e adolescentes, trazendo em destaque a rede de proteção que a Semcaspi disponibiliza.

“A negligência, a violência física e a psicológica e ainda o abuso sexual estão no topo do ranking de atendimento dos conselhos tutelares de Teresina. A campanha vai atuar na prevenção e no enfrentamento a estas violências, levando informação e conhecimento para este público sobre a nossa rede de proteção. Temos em nossa rede de proteção os Cras, os Creas, e os conselhos tutelares, que são a porta de entrada para atendimentos de pessoas em situação de risco social ou que já tiveram os seus direitos violados”, esclarece.

Segundo Villar Neto, coordenador do SCFV, a campanha vai trabalhar a prevenção e o enfrentamento ao abuso sexual e a violência contra criança e adolescente em Teresina, orientando a sociedade na forma de agir diante de uma ocorrência.

“As crianças e adolescentes vítimas de violência apresentam diversas mudanças de comportamento, que devem ser observadas e refletem no humor, no isolamento, no desempenho escolar ou até mesmo, o surgimento de comportamento sexual inadequado. As violências contra este público, muitas vezes, acontecem no seio familiar. Estamos alertando a sociedade para identificar e denunciar estas situações, mesmo que de forma anônima, para que os órgãos competentes possam averiguar as situações e dar os devidos encaminhamentos”, explicou.

I CONCURSO DE VÍDEO SOCIOEDUCATIVO
A campanha “Respeite-me! Meu corpo não é brincadeira! Chega de violência contra criança e adolescente” promoverá também o I Concurso de Vídeo Socioeducativo, no período de 10 de maio, até 23h55, do dia 12 de maio deste ano. O (a) candidato (a) deverá produzir um vídeo caseiro, publicar no Instagram e marcar o perfil oficial da Semcaspi.

O concurso é voltado para todas as crianças e adolescentes de 06 a 17 anos, que participam do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV) de cada território trabalhado pela política de assistência social de Teresina, tanto na zona urbana quanto rural.

Semcaspi realiza I Concurso de Vídeo Socioeducativo em alusão ao Dia de Prevenção e Enfrentamento ao Abuso Sexual Infantojuvenil

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), por meio do Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Aepeti) e do Serviço Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), está realizando o I Concurso de Vídeo Socioeducativo, em alusão ao dia da prevenção e enfrentamento ao abuso sexual infantojuvenil. Os vídeos caseiros deverão ser publicados no Instagram no período de 10 até 23h55min do dia 12 de maio deste ano e os candidatos deverão marcar o perfil oficial da Semcaspi.

O concurso de vídeos caseiros faz parte da campanha “Respeite-me! Meu corpo não é brincadeira! Chega de violência contra criança e adolescente”, que será lançada na terça-feira, (11/05).

 

Segundo Eliana Lago, secretária da Semcaspi, o concurso tem como objetivo estimular o desenvolvimento da criatividade e da iniciativa das crianças, de 6 a 11 anos; e dos adolescentes, de 12 a 17 anos, diante da temática do abuso sexual infantojuvenil.

“A proposta é envolver esse público em um concurso de vídeos caseiros, que ajudem a refletir e expressar à temática, tendo como ponto central o respeito ao corpo da criança e do adolescente. O público infantojuvenil irá expressar formas de prevenção e enfrentamento ao abuso sexual contra esta população, de forma lúdica e didática”, pontuou.

Franciana Beleense, coordenadora do Aepeti, explica que o objetivo deste concurso é promover uma reflexão sobre o respeito ao corpo da criança e do adolescente com mensagens no formato que o candidato preferir e deverão obedecer aos devidos critérios.

“Esperamos que a sociedade compreenda que todos têm direito de dizer não, sempre que se sentir ameaçado em relação à sexualidade. É preciso compreender que o carinho é diferente de abuso sexual e quando é carinho não precisa ser escondido. Precisamos proteger a infância e a adolescência, para que não cresçam com a sexualidade comprometida. O concurso vai premiar os melhores vídeos caseiros, que faça referência ao tema, com mensagem em prosa, verso, uma música ou o que a imaginação desejar”, esclareceu.

O resultado do concurso será divulgado no dia 18 de maio e os vídeos mais curtidos serão premiados: primeiro lugar um troféu; segundo lugar uma medalha; e o terceiro, com um prêmio surpresa.

CRITÉRIOS DE PARTICIPAÇÃO

– Poderão participar todas as crianças e adolescentes de 06 a 17 anos, que participam do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculo (SCFV) de cada território trabalhado pela Política de Assistência Social de Teresina, tanto na zona urbana quanto rural;

– Para participar basta desenvolver um vídeo caseiro que faça referência ao tema, pode ser em prosa, em verso, uma música ou como a imaginação fluir, de no máximo 60 segundos, sendo gravado na horizontal;

– Os critérios de avaliação serão analisados os seguintes itens: criatividade e relevância; do tema para o universo infantojuvenil. Ganharão os vídeos mais curtidos que obedecer aos devidos critérios;

– Serão selecionados ao todo 08 trabalhos, sendo 01 criança e 01 adolescente de cada território, sendo eles: norte, sul, leste e sudeste;

– A equipe examinadora será formada por um representante do CMDCAT, 01 represente do CMAS, um representante da GPSB, 01 representante da GDH, sendo coordenada pela Coordenação da AEPETI.

FWF e Semcaspi articulam parceria para realização de cursos

Ascom Semcaspi

A Fundação Wall Ferraz e a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) deram início, nesta terça-feira (04), a uma parceria visando oferecer cursos e workshops voltados para pessoas com deficiência (PcD).

A reunião contou com as presenças do presidente da FWF, Maykon Silva, e do coordenador do “Projeto Abrace Nós” da Semcaspi, Ricardo Oliveira. Ficou acertado que a fundação reservará um percentual de 20% do número de vagas, para pessoas com deficiência, de todos os cursos oferecidos pela FWF.

Os cursos serão ministrados nos centros de capacitação da fundação, espalhados nos bairros de Teresina e terá início pelo polo da Vermelha. O curso de empreendedorismo terá início no próximo dia 10/05, e o de informática, no dia 17/05.

“Ficamos muito contente com a reunião de hoje, onde podemos estreitar a relação com a FWF e também poder vê essa parceria se desenvolvendo, já que a fundação sempre esteve presente nos nossos projetos”, ressaltou, Ricardo Oliveira.

 

Semcaspi, PM e Sasc firmam parceria para ações de combate às drogas e violência nos abrigos

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) firmou parceria, nessa segunda-feira (03/05), com a Polícia Militar do Piauí (PM/PI) e a Superintendência de Direitos Humanos da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos (Sasc), para promover ações educativas de combate às drogas e violência nos três abrigos em Teresina, onde estão acolhidos indígenas venezuelanos. As ações estão previstas para acontecerem na próxima segunda-feira (10/05), e atuarão, inicialmente, com as crianças.

As ações socioeducativas serão realizadas por meio do Programa Educacional de Resistências às Drogas (Proerd), que tem como público-alvo crianças e os pais ou responsáveis.

Segundo Eliana Lago, secretária da Semcaspi, proporcionando a este público conhecimento e informações.

“A Prefeitura de Teresina está desenvolvendo um plano de autonomização dos indígenas venezuelanos para que os mesmos consigam sair do abrigo, trabalhando e se sustentando. Até porque o abrigo é uma situação temporária. E esta parceria com o Proerd vai contribuir para que os acolhidos tomem conhecimento das leis brasileiras e exerçam a cidadania”, pontuou a secretária.

Para a major Jocilene Dias, coordenadora estadual do Proerd da PM/PI, a iniciativa tem como objetivo levar informações a respeito de prevenção às drogas e à violência para as famílias acolhidas nos abrigos, por meio de palestras educativas e variadas ações educativas.

“Fomos convidados a participar desta ação com os venezuelanos a fim de levar ações educativas tanto para crianças quanto para adultos trazendo noções de algumas informações bem importantes para eles do cotidiano, tanto dentro destes locais quanto fora. Vamos atuar de forma educativa! Com crianças, vamos levar estas falas com algumas ações lúdicas e bem especiais. Já com os adultos, não será muito diferente, mas serão pontuadas informações sobre o perigo do uso de substâncias legais e ilegais, a fim de gerar este conhecimento e de colaborar com o fortalecimento deste grupo com ações positivas”, esclareceu.

De acordo com Santiago Oliveira, coordenador do abrigo do Buenos Aires, estas ações educativas ajudam os acolhidos a compreenderem o papel da Polícia Militar com informações e esclarecimentos de lei.

“É importante a participação da Polícia Militar nestas atividades educacionais para que os acolhidos possam compreender o papel da política de maneira educativa e não de maneira intimidadora. O que vai acontecer com projetos de esclarecimento e de informação pedagógica”, orientando sobre as leis do Brasil, inclusive, a Lei Maria da Penha”, destacou.

PATRULHA

Para trabalhar a prevenção da violência familiar nos abrigos dos indígenas venezuelanos em Teresina, a Semcaspi terá o apoio da Patrulha Maria da Penha, que vai desenvolver atividades, inicialmente, com as mulheres.

A capitã Solange Silva, subcomandante da Patrulha Maria da Penha, explica que o tema violência familiar terá como base a Lei Maria da Penha e será apresentado por meio de oficinas.

“Vamos trabalhar de forma preventiva e lúdica, de forma que os imigrantes entendam como a violência doméstica familiar é tratada aqui no Brasil e também conhecer o trabalho da Patrulha Maria da Penha. Além disto, queremos fortalecer e encorajar as mulheres que, de alguma forma, possam sofrer violência dentro dos abrigos”, pontuou.

Ascom Semcaspi

Semcaspi promoverá campanha de arrecadação e doação de alimentos e produtos de limpeza e higiene

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), com base no decreto nº 20.879, de 28 de abril de 2021, vai promover uma campanha de arrecadação e doação de alimentos e produtos de limpeza e higiene em parceria com a sociedade civil. A campanha tem como objetivo minimizar os efeitos das crises causadas pela pandemia da Covid-19.

A iniciativa trata-se de um programa temporário de arrecadação e doação voluntária de gêneros alimentícios, higiene pessoal e limpeza destinado a população em situação de vulnerabilidade social, público que tem sofrido maior grau de afetação gerado pelas crises, principalmente, a financeira e a de saúde.

Segundo Eliana Lago, secretária da Semcaspi, esta campanha vai iniciar sem um prazo de encerramento, já que será instituída tendo como base a duração do estado de calamidade na capital.

“Estamos elaborando o planejamento desta campanha, fazendo o levantamento de onde ficarão os pontos de coleta e os locais de distribuição. A ideia é facilitar o acesso tanto para quem quer doar, quanto para quem vai receber as doações, levando em consideração todas as medidas de segurança contra a Covid-19, recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”, ressaltou.

Eliana Lago esclarece que o público que terá direito as doações já tem o perfil definido e deverá ser atendido, prioritariamente.

“Definimos o perfil do público que terá direito a estas doações e faremos a entrega de forma organizada e conforme as doações recebidas. Estamos buscando dar celeridade, para que esta campanha seja o mais rápido possível iniciada e as famílias, que estão em situação de vulnerabilidade social, atendidas”, pontuou.

Confira quem poderá receber as doações:

– Famílias que possuem o Cadastro do Programa Bolsa família bloqueados e/ou suspensos para recebimento;

– Famílias que estão em acompanhamento pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) e pelo Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Paefi), cuja avaliação técnica dos profissionais dos equipamentos identifiquem a condição de insegurança alimentar;

– Famílias que possuem, em seu núcleo, pessoas idosas e/ou com deficiência, que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que esteja em condição de insegurança alimentar, cuja avaliação técnica identifique a priorização desta família.

DECRETO Nº 20.879 Programa Temporário de Arrecadação e Doação Voluntária

Semcaspi lança campanha de prevenção e enfrentamento à violência, negligência e abandono durante a pandemia

Ascom Semcaspi

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), lançou nesta segunda-feira, (19), a campanha socioeducativa sobre o autocuidado e o cuidar do próximo. A campanha foi intitulada “Eu cuido de mim, você cuida de você. Eu cuido de você, você cuida de mim” e faz parte do calendário anual de atividades para 2021 do SCFV.

O objetivo da campanha socioeducativa é fomentar a discussão sobre o autocuidado e o cuidar do outro, promovendo a prevenção e o enfrentamento à violência, negligência e abandono nas famílias durante a pandemia da Covid-19. A proposta é encaminhar as ocorrências identificadas ao serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif).

Segundo Eliana Lago, secretária da Semcaspi, a proposta da campanha socioeducativa é reduzir o impacto causado pelo isolamento social, gerando melhorias individuais e aumentando a capacidade de cuidar do próximo.

“A campanha faz um alerta para a qualidade de vida e também para a necessidade de proteção das pessoas que têm sofrido algum tipo de violência, negligência e abandono no seio familiar, em virtude do isolamento social, que tem gerado impactos na vida das pessoas. É uma forma de promover cidadania e o bem estar da sociedade, mas também na saúde emocional, intelectual e social das famílias”, esclareceu a secretária.

Villar Neto, coordenador do SCFV, explica que durante a realização da campanha será feito um relatório final com os levantamentos de dados sobre os públicos atingidos, a identificação das ocorrências e os encaminhamentos realizados ao Paif.

“A ideia da campanha é proporcionar a proteção social dos usuários dos serviços de convivência em Teresina e elaborar um relatório final sobre o atendimento em geral. A campanha vai trabalhar a perspectiva de uma maior articulação entre a rede de proteção social disponível na capital para que possamos identificar a violação dos direitos e dar os devidos encaminhamentos. A proposta é gerar impacto na vida das pessoas à medida que elas entendem seu papel como agentes de mudança social, como cidadãos com direitos, deveres e potencialidades”, explicou Villar Neto.

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Semcaspi é um trabalho de socioassistencial com caráter preventivo de situações de risco social e/ou pessoal. As atividades desenvolvidas dentro dos SCFV são voltadas para todos os públicos, como: crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Violência contra crianças

A campanha “Eu cuido de mim, você cuida de você. Eu cuido de você, você cuida de mim” foi elaborada com base nos dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), que apontam que nos últimos 10 anos, 2.083 crianças de até 04 (quatro) anos morreram vítimas de agressão.

“Os dados são do Ministério da Saúde e foram organizados pelo SBP. O levantamento indica que o número aumenta para 3.099 mortes, considerando crianças de até 09 anos e incluindo adolescentes de até 19 anos, este número cresce exponencialmente para 103.149 mortes. Os especialistas apontam que a maioria dos casos de agressões é cometido por parentes. É muito alarmante!”, citou Villar Neto, coordenador do SCFV.

Ascom Semcaspi

Semcaspi promoverá campanha de arrecadação e doação de alimentos e produtos de limpeza e higiene

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), com base no decreto nº 20.879, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) nesta quarta-feira, (28/04), vai promover uma campanha de arrecadação e doação de alimentos e produtos de limpeza e higiene em parceria com a sociedade civil. A campanha tem como objetivo minimizar os efeitos das crises causadas pela pandemia da Covid-19.

A iniciativa trata-se de um programa temporário de arrecadação e doação voluntária de gêneros alimentícios, higiene pessoal e limpeza destinado a população em situação de vulnerabilidade social, público que tem sofrido maior grau de afetação gerado pelas crises, principalmente, a financeira e a de saúde.

Segundo Eliana Lago, secretária da Semcaspi, esta campanha vai iniciar sem um prazo de encerramento, já que será instituída tendo como base a duração do estado de calamidade na capital.

“Estamos elaborando o planejamento desta campanha, fazendo o levantamento de onde ficarão os pontos de coleta e os locais de distribuição. A ideia é facilitar o acesso tanto para quem quer doar, quanto para quem vai receber as doações, levando em consideração todas as medidas de segurança contra a Covid-19, recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”, ressaltou.

Eliana Lago esclarece que o público que terá direito as doações já tem o perfil definido e deverá ser atendido, prioritariamente.

“Definimos o perfil do público que terá direito a estas doações e faremos a entrega de forma organizada e conforme as doações recebidas. Estamos buscando dar celeridade, para que esta campanha seja o mais rápido possível iniciada e as famílias, que estão em situação de vulnerabilidade social, atendidas”, pontuou.

Confira quem poderá receber as doações:

– Famílias que possuem o Cadastro do Programa Bolsa família bloqueados e/ou suspensos para recebimento;

– Famílias que estão em acompanhamento pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) e pelo Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Paefi), cuja avaliação técnica dos profissionais dos equipamentos identifiquem a condição de insegurança alimentar;

– Famílias que possuem, em seu núcleo, pessoas idosas e/ou com deficiência, que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que esteja em condição de insegurança alimentar, cuja avaliação técnica identifique a priorização desta família.

Tamanho da fonte