Notícias em destaque na página inicial

Teresina em Ação realiza última edição do ano neste sábado (14)

O Centro de Artes e Esporte Unificado “Ana Maria Rêgo” (CEU Sul) será contemplado com a última edição do Teresina em Ação de 2019. As atrações culturais e atendimentos terão início às 8h e se estenderão até às 13h deste sábado (14). O CEU Sul fica localizado no Portal da Alegria, Rua José Miguel Adad, nº 6279, zona Sul de Teresina.

Ao todo serão 166 serviços ofertados em diferentes áreas como Saúde, Assistência Jurídica, Cultura e Educação. O Teresina em Ação chega à 27ª edição com mais de 438 mil serviços de cidadania realizados, contabilizando 16 mil horas de serviço prestado nas comunidades e com uma média de 600 voluntários, que colaboram ativamente para a realização do evento que acontece mensalmente há quase dois anos.

“A manhã será ainda mais especial, pois, além dos serviços de cidadania e lazer, os usuários do CEU Ana Maria Rêgo estarão comemorando cinco anos de funcionamento. O Centro já atendeu cerca de 2 mil jovens da comunidade por meio de projetos sociais nas áreas da cultura e lazer. E também como estamos em clima natalino, teremos a presença do Papai Noel e distribuição de presentes que trará alegria para as crianças da comunidade”, disse o secretário de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira.

A Semcaspi fará orientações sobre os serviços dos CRAS, agendamentos para emissão do passe livre de idosos e pessoas com deficiência, cadastramento no Cadastro Único para os Programas Sociais do Governo Federal e orientações sobre o Programa Bolsa Família.

Além dos serviços da Justiça Itinerante, Defensoria Pública, Junta Militar, Secretaria de Segurança Pública e Procon Municipal haverá também emissão da Identidade Jovem pela Secretaria Municipal da Juventude (SEMJUV), disponibilização de matrículas para o Projeto Aprendiz sem Fronteiras para jovens e adultos da comunidade a partir de 14 anos. Haverá ainda montagem de brinquedos artesanais, exibição de filmes infantis no cine teatro e feira solidária de artesanato.

O Teresina em Ação é uma parceria da Prefeitura de Teresina, através da Semcaspi, com a TV Clube que oferecem aos teresinenses serviços de cidadania e lazer. O objetivo é viabilizar o acesso da população aos serviços públicos de forma descentralizada. A população pode entrar em contato com a Gerência de Políticas Integradas da Semcaspi por meio do telefone (86) 3131-4714 para realizar um Teresina em Ação no seu bairro.

 

 

Guarda Municipal leva mais segurança para as escolas da zona Sul

Com cinco meses de trabalho, o projeto Ação Zonal, da Guarda Municipal de Teresina (GCM), levou mais segurança para as escolas atendidas na zona Sul da capital. Quem atestou os resultados foram os professores, diretores, pais e alunos das unidades escolares que fazem parte do trabalho. A inciativa consiste em visitas semanais a várias escolas municipais da região, sempre dialogando com alunos e profissionais sobre como melhorar a segurança dos locais.

“É um trabalho preventivo, que funciona no horário de 7h às 19h, com o objetivo de conhecer cada local, a comunidade para poder entender o que podemos fazer para melhorar a segurança dessas unidades. Além disso, já foram presas pessoas que faziam roubos, traficavam e deixavam escolas inseguras”, afirmou o capitão José Monteiro, comandante da GCM.

Segundo Iêda Duarte, diretora da Escola Municipal Torquato Neto, a Ação Zonal trouxe mais rapidez em situações de emergência. “Antes, nos sentíamos um pouco abandonadas. Muitas vezes solicitamos a presença da polícia por meio do 190 e, às vezes, demorava, ou não erámos atendidos. Com essas visitas semanais, onde se vem e passa um tempinho dentro da instituição, se verifica como é que estão as coisas”, destacou.

As guarnições passam 30 minutos na unidade por pelo menos uma vez na semana. As demandas encontradas durante o deslocamento também são atendidas. “Quando a gente precisa, liga para número e é prontamente atendido! Estamos nos sentindo um pouco mais seguros em relação à violência da área. Realmente, é um trabalho que está surtindo efeito”, diz a diretora.

José Messias é funcionário da Escola Municipal Extrema há 34 anos. Segundo o colaborador, a presença dos agentes da Guarda é uma que lhe traz mais tranquilidade. “Só o fato do Guarda vir aqui já inibe muita coisa. Tinha um pouco de violência que a gente não está vendo mais: a paz voltou a reinar”. Messias fala ainda que observou também uma melhora no comportamento dos alunos. “Eles veem que tem uma autoridade que possa colocar um pouco de freio naqueles que não querem muita coisa”, declarou.

A percepção de mudança no comportamento dos alunos também foi compartilhada por Matheus da Silva. O jovem de 16 anos cursa o 6º ano do ensino fundamental na mesma unidade. “Os alunos em sala de aula, principalmente da minha, estavam um pouco agressivos, alguns desrespeitavam os professores. Hoje, já respeitam e dão mais atenção. Estamos tendo mais segurança. Alguns alunos saíram dessa escola também, com medo de ameaças. Depois que chegou a Guarda Municipal para dar esse apoio, a gente se sente mais seguro dentro da escola, sente confiança”.

Além da atuação na Zona Sul, a Ação Zonal vem expandindo sua rota pela Zona Sudeste da capital. Segundo o Secretário da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira, o projeto reforça a importância da Guarda Municipal para Teresina. A instituição deve ter seu efetivo elevado para cerca de 400 agentes ao final do Curso de Formação, que vem sendo realizado desde o dia 2 de dezembro.

“Inovamos com a estratégia da Ação Zonal, saindo um pouco dos parques, das praças e dos terminais, em que a Guarda já está instalada, e chegando a todas as unidades públicas. Queremos, tão logo inicie o próximo ano, chegar à Zona Leste e à Zona Norte! Com isso, passaremos a vistoriar todas as unidades públicas da Prefeitura, passando a sensação de segurança para o servidor público e para os usuários e, é claro, fortalecendo de uma maneira cada vez mais forte a luta por uma cidade menos violenta”, disse Samuel.

Criada por meio da Lei complementar n° 3.834, o órgão atua nas praças da Bandeira, Rio Branco, do Fripisa e dos Skatistas; parques Lagoas do Norte, Estação da Cidadania, Floresta Fóssil e Encontro dos Rios; Centro Unificado de Esporte e Lazer (CEU) Sul e Norte e Complexo Esportivo José Ponce Filho (Parentão); Centro Pop, Restaurante Popular de Teresina e Corredores e Terminais de Integração do Itararé, do Parque Piauí e Bela Vista. A Guarda atua, ainda, nos projetos “Teresina Protege” e “Educando para Prevenir”, que integram as ações do Programa Vila Bairro Segurança.

Projeto leva cidadania para pessoas em situação de rua

A primeira ação do projeto “Defensoria PopRua: visibilidade e reconhecimento à população em situação de rua” aconteceu nesta quinta-feira (5) no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP). O projeto, uma iniciativa da Defensoria Pública do Estado do Piauí (DPE-PI) em parceria com Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) e outros órgãos, tem como objetivo aproximar as pessoas em situação de vulnerabilidade social nas ruas dos serviços de cidadania.

O público que procurou nesta quinta-feira o Centro Pop pôde contar com a concentração de atendimentos especializados, como serviços de emissão de documentos civis, orientação jurídica judicial e extrajudicial, além de serviços de cuidados pessoais. A estratégia do projeto é fortalecer a relação das instituições competentes a fim de desenvolver políticas públicas voltadas para este público, como previsto pela Política Nacional da População em situação de rua (Decreto nº 7.053/2019).

A secretaria de assistência social do município, como tem as políticas de inclusão das pessoas em situação de rua, foi essencial para organizar todo o evento e disponibilizar o espaço para que a Defensoria pudesse levar todos os órgãos envolvidos”, afirmou defensora pública Patrícia Monte.

A ação foi firmada com Semcaspi e articulada com diversos órgãos do Estado, como Secretaria Estadual da Assistência Social (Sasc), Secretaria de Segurança Pública (SSP), Sistema Nacional de Emprego (Sine), Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE) e Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Os números da população em situação de rua em Teresina ainda são bastante subnotificados. Segundo Carmem Célia Gomes, gerente executiva do Centro POP, o mapeamento quantitativo é uma das ações a serem desenvolvidas com ajuda deste projeto da DPE-PI, o “Defensoria PopRua”. Atualmente, existem mais de 230 Centros POP no Brasil.

No Piauí são duas unidades funcionando, uma em Teresina e outra em Parnaíba. As unidades atuam em duas frentes da Assistência Social, o Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS) e o Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua (SEPSR).

É uma unidade pública que visa proporcionar vivências para o alcance da autonomia dos usuários, por meio de mobilização, participação social e fortalecimento dos vínculos interpessoais e familiares. O serviço especializado é formado pela equipe técnica composta por duas psicólogas e duas assistentes sociais. A estrutura conta com guarda-pertences e banheiros, também fornecemos kits de higiene pessoal e, por dia, distribuímos setenta fichas de alimentação para acesso ao Restaurante Popular São José, que fica localizado no Mercado Central. Além disso, os usuários têm a oportunidade de ter o endereço da instituição como referência”, afirma a gerente.

O número de atendimentos realizadas pelo centro no primeiro semestre de 2019 foi de 655 pessoas em situação de rua. Segundo Daguimar Barbosa, gerente de proteção social especial da Semcaspi (GPSE), promover o acesso das pessoas que se encontram em situação de rua aos serviços socioassistenciais e as demais políticas públicas é uma prática cotidiana das equipes que estão vinculadas a GPSE/SEMCASPI.

A condição de morar nas ruas está coberta por uma série de questões que são diariamente trabalhadas em nossas unidades no sentido de ressignificar as vivências desse público. Os serviços ofertados pela SEMCASPI contribuem para a construção de novos projetos de vida, autonomia, restauração e preservação da integridade destas pessoas”, conclui.

O Centro POP em Teresina é administrado pela Semcaspi, os atendimentos são realizados de segunda a sexta das 8h às 12h e de 14h às 18h, onde é realizado uma escuta qualificada, o acompanhamento de usuários e, caso necessário, intervenção de proteção social. O centro fica localizado na Rua Félix Pacheco, nº1352, Centro-Sul. 

Mais de 39 mil teresinenses podem ter Bolsa Família bloqueado

Mais de 39 mil famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família estão sendo convocadas para cumprirem, até o dia 31 de dezembro, a condicionalidade da saúde no semestre para que continuem recebendo o benefício social. A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) informa que o não atendimento ao chamado pode acarretar na suspensão do benefício.

“As famílias que são beneficiárias do programa assumem alguns compromissos na área da saúde e educação no ato da inscrição. No caso da saúde, as famílias que possuem crianças menores de 7 anos, mulheres entre 14 a 44 anos e gestantes, devem a cada semestre realizar o acompanhamento através da Unidade Básica de Saúde da sua região ou com o Agente Comunitário de Saúde. O número de famílias que ainda não compareceu nas unidades básicas de saúde com essa condicionalidade é bem alto”, disse Luíza de Marilac, gerente de Renda Mínima e Benefícios da Semcaspi.

Para garantir a regularização do Bolsa Família, as famílias precisam comparecer à Unidade Básica de Saúde (UBS) levando o cartão do benefício, cartão de vacinação das crianças e o cartão gestante. “As famílias possuem uma atenção prioritária através do programa social. Duas vezes ao ano, as famílias que possuem membros dentro desse perfil solicitado têm a obrigatoriedade de fazer esse acompanhamento, já que é uma norma do programa”, completou.

O acompanhamento às famílias beneficiárias é feito pela Prefeitura de Teresina através da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e da Semcaspi com a finalidade de promover o acesso aos direitos sociais básicos, cabendo aos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) a inserção das famílias no Cadastro Único, para posterior acesso ao Bolsa Família. O trabalho busca garantir o cumprimento das condicionalidades nas áreas de educação e saúde – neste caso realizado pelas equipes das UBS.

Mais informações sobre o benefício podem ser consultadas diretamente com a Gerência de Renda Mínima da Semcaspi através dos telefones 3131-4712 ou 3131-4713.

Alunos do Curso de Formação da Guarda Municipal de Teresina celebram Aula Inaugural no Teatro João Paulo II

Aconteceu na manhã desta segunda-feira a aula inaugural do curso de formação da Guarda Civil Municipal (GCM) de Teresina. Cerca de 300 aprovados no concurso compareceram à cerimônia realizada no Teatro João Paulo II. O evento contou com a presença de representantes da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos da Uespi (Nucepe), da Guarda Municipal, além de outros órgãos da Prefeitura de Teresina. O prefeito Firmino Filho e o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, também se fizeram presentes durante toda a manhã.

O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, destacou esta última fase do concurso como a “mais essencial”. “No curso vocês começarão a formar grande consciência de princípios e valores que manterão vocês sólidos defendendo nosso patrimônio público, nossa Teresina e nossas pessoas”, declarou. “Não houve nenhum tipo de economia no pensar desse curso de formação. É tradição da Prefeitura zelar pelo bem feito, qualificar adequadamente e fazer com que os nossos servidores possam trabalhar da melhor forma possível”.

Em discurso, Firmino Filho celebrou a Guarda como uma instituição que efetivamente “traz a missão da segurança pública, de guardar o patrimônio, quer seja seus prédios ou espaços”. O prefeito ressaltou que, embora o munícipio atue na área da segurança de forma indireta, a gestão tem buscado desenvolver projetos integrados, como o programa Vila Bairro Segurança, na zona norte. A iniciativa conta com frentes de prevenção e combate à violência, articuladas entre a Guarda, a Polícia Militar, a 1ª Vara da Infância e Juventude e SDU Centro Norte, e já registra 92.016 mil habitantes atendidos em 13 bairros da região norte.

“Com a chegada de todos vocês, a Guarda deve ficar com uma efetivação de 400 homens e mulheres. Ela vai dar conta dessa missão e a sensação de viver em Teresina vai ficar ainda melhor!”, comemorou o prefeito.

Ao final do curso, os alunos que obtiverem nota superior ou igual a 7 pontos em avaliação a ser realizada nos respectivos módulos estarão aptos para exercer a função. O corpo decente do curso de formação será composto por professores da Universidade Estadual do Piauí, profissionais das polícias civil e federal, além de integrantes da própria Guarda Municipal.

Criada por meio da Lei complementar n° 3.834, o órgão atua nas praças da Bandeira, Rio Branco, do Fripisa e dos Skatistas; parques Lagoas do Norte, Estação da Cidadania, Floresta Fóssil e Encontro dos Rios; Centro Unificado de Esporte e Lazer (CEU) Sul e Norte e Complexo Esportivo José Ponce Filho (Parentão); Centro Pop, Restaurante Popular de Teresina e Corredores e Terminais de Integração do Itararé, do Parque Piauí e Bela Vista. A Guarda atua, ainda, nos projetos “Teresina Protege” e “Educando para Prevenir”, que integram as ações do Programa Vila Bairro Segurança.

Programa Criança Feliz alcança bons resultados, diz Ministério da Cidadania

Durante encontro de avaliação realizado nesta sexta-feira (29) sobre a execução do Programa Criança Feliz em Teresina, a representante do Ministério da Cidadania, Kaline Keyse, afirmou que o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) alcançou o nível de excelência.

Segundo ela, houve total convergência das ações do programa com os Centro de Referência da Assistência Social(CRAS).

“Foi possível acompanhar duas visitas domiciliares e perceber que o programa está sendo executado muito bem pela gestão do município. Nosso papel não é fiscalizar, mas apoiar, conhecer a realidade e melhorar o trabalho de abordagem através da nossa devolutiva. Encontramos algumas peculiaridades adotadas e ficamos satisfeitos já que o programa é executado dentro das normativas do Governo Federal”, disse a representante.

O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, participou do encontro e afirmou que os resultados obtidos pela representante apontaram um cuidado da gestão municipal para a execução do projeto e o melhoramento das ações dentro das estratégias solicitadas pelo Governo Federal.

“O estudo feito apontou que a cidade foi uma das pioneiras na execução do Criança Feliz junto com o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Foi feita toda uma sensibilização com os assistentes sociais para esse engajamento na execução do programa através de um acompanhamento domiciliar. Nós fizemos diversas reuniões para mostrar a importância desse acompanhamento até para obtenção de recursos junto ao Governo Federal que vão potencializar as atividades de inclusão dessas famílias”, disse o secretário.

A coordenadora do “Criança Feliz” na Semcaspi, Elizabeth Nogueira, explicou que a visita apontou alguns pontos que precisam ser melhorados e que algumas adequações já estão sendo feitas.

“Nós já tínhamos traçados algumas mudanças das visitas domiciliares e orientado também sobre a quantidade que se pode fazer, levando em consideração a realidade da cidade. Ficamos felizes que o trabalho de atendimento foi reconhecido pelo Ministério da Cidadania”, informou.

O Programa Criança Feliz tem por finalidade promover o desenvolvimento integral de crianças na primeira infância, com ações voltadas a apoiar gestantes na preparação para o nascimento e cuidados perinatais, fortalecer vínculos familiares para o desempenho da função de cuidado, proteção e educação de crianças na faixa etária de zero até seis anos de idade, também ampliar e fortalecer ações de políticas públicas voltadas para gestantes, crianças na primeira infância e suas famílias. O programa foi instituído por meio do decreto n° 8.869, de 05 de outubro de 2016, tendo como fundamentação o Marco Legal da Primeira Infância.

Consulta Pública discute ações do Vila Bairro Segurança na zona norte

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) finalizou nesta sexta-feira (29) a consulta pública sobre o Programa Vila Bairro Segurança (VBS). O evento reuniu líderes comunitários, representantes de ONGs e movimentos sociais para discutir os resultados e buscar melhorias para o programa, que atende desde 2018 bairros do complexo Lagoas do Norte.

O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, afirmou que a participação da população é de fundamental importância para que ações de combate a violência sejam avaliadas. “Toda vez que uma política pública é executada, obviamente buscamos resultados. E esses resultados nada mais são do que melhorias na qualidade de vida das pessoas. Para que esta melhoria seja atestada, a população precisa falar e o objetivo de estarmos aqui é ouvir”, disse.

A Consulta Pública sobre o VBS começou nessa quinta-feira(28) na Casa Odilon Nunes e terminou nesta sexta-feira (29) no CENAJUS, e foi conduzido por representantes da Semcaspi e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma organização não-governamental que presta consultoria para a gestão da secretaria desde a implementação do programa e que vem acompanhando as ações através de pesquisas de opinião pública com a população da zona Norte de Teresina.

“Foi importante ouvir a população para subsidiar o monitoramento que precisamos fazer do VBS. Devemos entender o que as pessoas querem para poder linhar a política pública e atender os anseios da população. Muitas vezes se acredita que a violência é um problema das polícias, mas o município tem um papel muito importante porque pode promover ações integradas para agir nos territórios e atuar de forma preventiva, como é o que caso Vila Bairro Segurança”, afirmou Cristina Neme, pesquisadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Segundo as pesquisas, as intervenções do Programa Vila Bairro Segurança mostraram que as ações desenvolvidas através do projeto têm gerado resultados positivos. Os dados mostram, por exemplo, que 62% dos entrevistados da zona Norte afirma que diminuiu a presença de crianças e adolescentes em bares com o início das blitzes e quase 80% das famílias entrevistadas relataram ter recebido notificação sobre a presença de seus adolescentes e crianças nestes locais.

O programa Vila Bairro Segurança foi lançado em fevereiro de 2018 e atualmente atua em 13 áreas da zona norte de Teresina, cobrindo uma população de milhares de pessoas. Durante esses pouco mais de 20 meses foram desenvolvidas desenvolvidos projetos que abarcam os eixos de proteção e prevenção, como o “Teresina Protege” e “Blitz Sufoco” e também “Educando para Prevenir”, “Paz na Escola”, “Meu Bairro é Vivo” e “Sou Capaz”.

Semcaspi realiza consulta para avaliar Vila Bairro Segurança

A Prefeitura de Teresina através da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) convida a população da Zona Norte para participar da Consulta Pública de avaliação do Programa Vila Bairro Segurança (VBS) a ser realizada nesta quinta-feira (28) a partir das 13h até as 18h e na sexta-feira (29) de 07h:40 às 12h no Centro de Formação Odilon Nunes, localizado no Bairro Marquês.

O evento será conduzido pela equipe técnica do Lagoas do Norte. Os moradores dos 13 bairros contemplados pelo Projeto Lagoas do Norte poderão comparecer para colaborar de forma ativa com o Programa. A Semcaspi reforça que é fundamental a participação da população a fim de melhorar o que já vem sendo feito através do Programa e assim buscar promover segurança pública qualidade para a região.

O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, diz que o objetivo da consulta é ouvir a população e criar um espaço de debate a respeito das ações realizadas através do Programa VBS, que atua nos eixos da proteção e da prevenção em prol da segurança pública de Teresina.

O objetivo é escutar a população sobre o que pode ser melhorado. O programa é uma política pública que atua em várias frentes, fazendo a segurança das áreas, evitando que jovens fiquem em situação de vulnerabilidade social, dando capacitação para adolescentes e ainda prevenindo o uso de drogas. Vamos escutar o que as pessoas têm a dizer para que possamos aperfeiçoar o Vila Bairro Segurança”, afirma o secretário.

Na programação, o Plano Municipal de Prevenção da Prefeitura de Teresina será apresentado e seguirá com orientações para a formação de Grupos de Trabalho (GT). A participação nos GTs é livre, sendo necessário apenas um credenciamento prévio a ser realizado no início do evento. O objetivo é discutir temas como “Desenvolvimento Urbano e qualidade de vida”, “Juventudes e oportunidades” e “Cultura de paz e prevenção”. Ao final, as discussões e avaliações serão compartilhadas em plenária por representantes de cada grupo.

O Projeto

Lançado em 2018, o Programa Vila Bairro Segurança (VBS) contempla bairros da zona Norte de Teresina por meio de projetos que atuam nas frentes de proteção e prevenção. Mais de 92 mil habitantes foram atendidos por projetos como “Meu Bairro é Vivo”, “Sou Capaz”, “Teresina Pela Paz”, “Paz na Escola” e “Educando para prevenir” que compõem a frente de prevenção do VBS. Na frente de proteção, a Guarda Civil Municipal (GCM) é responsável pela parte operacional em parceria com a Polícia Militar, através dos projetos “Blitz sufoco” e “Teresina Protege”.

Curso de Formação da Guarda Municipal terá início em dezembro

A apresentação do Curso de Formação dos aprovados no concurso da Guarda Civil Municipal (Edital nº 001/2018) vai acontecer no sábado (30), às 8h, na Academia de Polícia Civil do Estado do Piauí (Acadepol). Os últimos detalhes do curso foram definidos na tarde desta terça-feira (26) em reunião na Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). Representantes da Guarda Civil Municipal (GCM) e do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) informaram também que o curso realiza sua aula inaugural na segunda-feira (2), em cerimônia sediada pelo Teatro João Paulo II.

A coordenadora da comissão do Curso de Formação da GCM, Taysman Medeiros, explicou que os alunos vão participar da aula inaugural para conhecer a metodologia que será aplicada durante os três meses de curso. Além disso, eles devem apresentar o kit e enxoval que serão usados nas atividades teóricas e práticas.

No sábado eles vão receber o uniforme que será usado durante a realização do curso. Definimos também que as aulas vão acontecer na Academia de Polícia, no bairro Saci, durante os três turnos, com a previsão de encerramento no dia 29 de fevereiro. O curso vai contar com 285 participantes que se inscreveram”, disse.

O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, informou que candidatos convocados terão a carga horária do curso de 680 horas distribuídas entre aulas práticas, teóricas, palestras e estágio supervisionado. A matriz curricular abrangerá conteúdos pertinentes que norteiam a atuação das Guardas Municipais e seguirá as diretrizes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Dentro da estratégia de contribuição que a prefeitura de Teresina tem para uma cidade menos violenta, nós decidimos acelerar o processo de nomeação dos aprovados. Realizamos durante todo esse mês de novembro as inscrições e, agora, obedecendo o cronograma, a nossa expectativa é a nomeação de todos os aprovados ainda no mês de março de 2020 para fortalecer a Guarda Municipal nas ruas da capital”, afirmou Samuel Silveira.

O corpo decente do curso de formação será composto por professores da Universidade Estadual do Piauí, profissionais das polícias civil e federal, além de integrantes da própria Guarda Municipal. Os componentes curriculares serão distribuídos em seis módulos, contendo disciplinas como: “Funções e Atribuições das Guardas Municipais”, “Concepções de Segurança Pública”, “Ética, Direitos Humanos e Cidadania”, “Legislação”, “Segurança Patrimonial, Prevenção e Combate a Incêndios”, “Noções de Primeiros Socorros”, “Uso Legal e Progressivo da Força”; entre outras. Ao final do curso, os alunos que obtiverem nota superior ou igual a 7 pontos em avaliação a ser realizada nos respectivos módulos estarão aptos para exercer a função.

Vila Bairro Segurança: agentes realizam operação na zona Norte de Teresina

Na última sexta-feira (22), a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, 1ª Vara da Infância e Juventude e SDU Centro Norte realizaram a 49ª operação do programa Vila Bairro Segurança, com as ações conjuntas do Teresina Protege e Blitz Sufoco.

Durante a ação, os agentes da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar fizeram diversas abordagens com a apreensão de 01 motocicleta que estava com registro de roubo e furto na praça do bairro Poty Velho.

“Notamos que bairros fiscalizados pelo Vila Bairro Segurança não registraram nenhuma ocorrência de natureza grave. Estivemos, também, nos festejos na praça do Poty Velho, que estavam ocorrendo dentro da normalidade. Isso é fruto da diminuição da violência através da operação que tem como objetivo um trabalho preventivo e de conscientização da população”, disse o comandante da Guarda Civil Municipal, capitão Monteiro Silva.

Na Blitz Sufoco, realizada na avenida Prefeito Freitas Neto, 340 veículos foram abordados, sendo 150 carros e 190 motos. Os agentes de trânsito fizeram ainda 40 notificações, 11 remoções e 13 testes de alcoolemia, que deram negativos. Uma carteira de habilitação foi recolhida pelos agentes por ter atingido a data de validade.

O Programa Vila Bairro Segurança tem como objetivo reforçar a segurança nos bairros da capital, por meio dos projetos Blitz Sufoco e Teresina Protege. Os 13 bairros assistidos pelo projeto são Acarape, Aeroporto, Alto Alegre, Itaperu, Mafrense, Matadouro, Mocambinho, Nova Brasília, Olarias, Parque Alvorada, Poti Velho, São Francisco e São Joaquim.