A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), divulgou nesta quarta-feira (11) a lista dos candidatos que foram selecionados no processo para contratação de pessoal para aplicação do questionário do Programa de Acompanhamento e Monitoramento do Acesso e Permanência na Escola de Pessoas com Deficiência, beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada – BPC na Escola.

O processo buscou a seleção de cadastro de reserva para contratação temporária de 30 entrevistadores. Os candidatos aprovados serão contratados por um período de 6 (seis) meses, podendo ser prorrogado por igual prazo. De acordo com o relatório, 174 pessoas se inscreveram no processo seletivo, no entanto, 19 foram indeferidas por não atender o perfil solicitado pelo programa. O resultado final da seletiva será no dia 09 de novembro.

“Alguns candidatos que foram indeferidos não atendiam a categoria e nem a área de atuação do Sistema Único de Assistência Social. Faremos, agora, a análise dos currículos de cada pessoa que foi selecionada para participar do processo. Nossa intenção é que as entrevistas ocorram em dezembro”, disse técnica de apoio da Gerência de Proteção Social Básica (GPSB), Guadalupe de Araújo.

Confira a lista de inscritos
Inscrições BPC na Escola

BPC na Escola

O Programa BPC na Escola tem como objetivo garantir o acesso e a permanência na escola de crianças e adolescentes com deficiência de 0 a 18 anos, que recebem o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC). Isso é feito por meio de ações intersetoriais com a participação da União, estados, municípios e do Distrito Federal.

Entre os principais objetivos estão a identificação das barreiras que impedem ou dificultam o acesso e a permanência de crianças e adolescentes com deficiência na escola e o desenvolvimento de ações intersetoriais, envolvendo as políticas de Assistência Social, de Educação, de Saúde e de Direitos Humanos. Para identificar essas barreiras, são aplicados questionários aos beneficiários durante visitas domiciliares.

Posteriormente, é realizado o acompanhamento dos beneficiários e de suas famílias pelos técnicos dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), e das ações intersetoriais desenvolvidas pelos grupos gestores do Programa.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).