Notícias em destaque na página inicial

Em quatro anos de reabertura, Restaurante Popular de Teresina serve cerca de um milhão de refeições

Nesta quarta-feira (11), foram comemorados os quatro anos de reabertura do Restaurante Popular de Teresina, completados no último dia 1º de julho. O Restaurante oferece diariamente cerca de mil refeições. De acordo com números divulgados pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), nesses quatro anos foi oferecido cerca de um milhão de refeições para os teresinenses.

A programação contou com o corte de bolo em comemoração à data; apresentação musical de alunos do Projeto Música Para Todos; e distribuição de panfletos informativos sobre formas de garantir uma alimentação saudável. O espaço é administrado pela Fazenda da Paz, unidade que tem convênio com a Prefeitura de Teresina, por meio da Semcaspi.

Temos a certeza de que o Restaurante Popular tem contribuído diretamente com a segurança alimentar de nossa população, especialmente àqueles que transitam pelo centro, durante o horário do almoço, com esses mais de um milhão de refeições distribuídas. A Prefeitura de Teresina está muito contente com a qualidade do serviço prestado para a população, que retribui essa qualidade estando sempre presente aqui neste espaço”, declara o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira.

São cerca de 17 profissionais envolvidos diretamente no Restaurante Popular. Com uma área de 1.146 metros quadrados, o espaço conta com refeitório, composto por 55 mesas, e tem capacidade para receber 286 pessoas ao mesmo tempo. O preço popular e a qualidade da refeição é um dos motivos do grande número de pessoas que almoçam no local, que fica aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h.

Quanto ao preparo dos alimentos, o cuidado é desde a chegada até a entrega ao consumidor, como explica Miqueline Fortes, nutricionista do Restaurante Popular. “Quando o lote chega, fazemos higienização e armazenamento. Os cozinheiros são equipados com luvas, máscaras, todo o necessário. Todas as condições de higiene são seguidas, o RP está sempre limpo. E conferimos, constantemente, a temperatura dos alimentos, para ver se está em condições ideais”, destaca a profissional.

Diariamente, 7% das refeições produzidas são distribuídas para pessoas em situação de rua. Trabalhadores formais e informais, desempregados, estudantes, aposentados, beneficiários de programas sociais, pessoas em situação de rua estão entre o público beneficiário do serviço.

Pessoas como Dona Maria do Carmo Rocha, de 74 anos, moradora do bairro Água Mineral. Ela, que é microempreendedora, conta que não pode voltar para a casa para poder almoçar. “É muito econômico aqui. Com o salário que a gente tem, não dá para gastar muito com alimentação e aqui acaba sendo uma boa opção, saudável, rápido atendimento e barato. E hoje ainda está melhor, porque tem um bolo de aniversário depois do almoço”, brinca.

A instituição é administrada pela Fazenda da Paz, assim também propicia a inclusão social, pois emprega egressos do tratamento terapêutico em decorrência do uso de drogas. O Restaurante Popular está localizado na Rua Lisandro Nogueira, com funcionamento no segundo piso do Mercado Central São José, no centro de Teresina.

Guarda Municipal captura assaltante suspeito de realizar assalto na Praça da Bandeira

Nessa terça-feira (10), a Guarda Civil Municipal de Teresina, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) conduziu à Central de Flagrantes um homem suspeito de tomar em assalto o telefone celular de uma mulher na Praça da Bandeira, no centro da capital.

A ação ocorreu por volta das 16h, quando a equipe da Guarda Municipal fazia uma ronda pelo local e se deparou com populares pedindo ajuda. Prontamente, a equipe realizou a ação e encontrou o suspeito nas proximidades do Troca-Troca. O homem ainda pulou no rio para se esconder, mas, ainda assim, foi apreendido.

Essa é mais uma ação que comprova que vem dando certo o trabalho da Guarda Civil Municipal dentro da política da construção de espaços públicos seguros. Assim, a presença da Guarda no centro, mais uma vez, produziu bons resultados e o órgão cumpre seu papel de cuidar do patrimônio público, mas com um olhar bem próximo às famílias e pessoas que circulam nesses locais”, comenta Samuel Silveira, secretário da Semcaspi.

A Guarda Civil Municipal de Teresina atua, primordialmente, na proteção ao patrimônio público e assistência à comunidade. Para contato com  a Guarda Civil a população pode ligar, gratuitamente, para o número 153.

Prefeitura discute monitoramento preventivo contra incêndios no B-R-O-BRÓ

Enquanto o B-R-O-BRÓ não chega, a Prefeitura de Teresina já se articula para discutir e planejar ações de prevenção a incêndios. Um encontro realizado nesta segunda-feira (9), com representantes de vários órgãos do município, discutiu o monitoramento mais rápido dos focos de queimadas, além do processo pelo qual a denúncia vai passar até o atendimento da ocorrência.

A reunião debateu ainda a implementação de tecnologias para uma maior rapidez no monitoramento e atendimento das ocorrências. Esta já é a terceira reunião sobre o tema, com outros encontros realizados entre os órgãos nos dias 25 e 28 de junho, com representantes dos bombeiros civis da capital.

Participaram do encontro, a Defesa Civil Municipal de Teresina, representantes da Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR), de SDUs e também da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam); que ocorreu na sede da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

Novos equipamentos

Além do planejamento prévio, a Defesa Civil de Teresina já recebeu 102 novas unidades de produtos para auxiliar no atendimento mais eficaz nas ocorrências de prevenção e atendimento a incêndios, enchentes e outros tipos de desastres – naturais ou provocados pela ação humana. São óculos de proteção, enxadas, cones, capacetes Prosafety e Ledan, cintos paraquedistas, mangueiras, pás de bico, luvas, picaretas chibanca, botas com elástico, talabastes e pulverizadores manuais.

Casa de Zabelê abre portas do mercado de trabalho para os atendidos através da profissionalização

O maior objetivo da Assistência Social é garantir direitos para a população. E a intervenção das políticas de assistência na vida daqueles que mais necessitam tem proporcionado a mudança na vida de milhares de teresinenses atendidos pela Rede de Assistência Social de Teresina. Uma dessas belas histórias de transformação é a da Luciene Moreira, de 27 anos.

Luciene, que viveu uma infância pobre na periferia da capital, conta que tinha poucas expectativas de superar as dificuldades financeiras vividas quando criança. “Meu pai era vendedor de rua, ele tinha uma banquinha de bombom e, claro, não dava para nos ofertar uma vida mais digna e com maiores oportunidades. A chance de eu continuar naquele ciclo de pobreza, vivido pela minha família, era muito grande”, lembra.

Certo dia, ela foi abordada por uma vizinha, que fazia parte da equipe da Casa de Zabelê, entidade conveniada à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). “Essa funcionária da Casa de Zabelê perguntou se eu queria participar das atividades desenvolvidas pelo espaço, de capacitação e profissionalização, voltado especialmente pelas mulheres. Eu disse que queria sim, e agarrei o projeto com todas as minhas forças”, relata Luciene.

Lá na Casa de Zabelê, passei quatro anos, sendo que, por dois anos, participei de uma oficina de moda. Foi lá que me profissionalizei. Hoje, tenho o certificado do curso de Corte e Costura que recebi lá. A Casa me abriu as portas para uma oportunidade como Jovem Aprendiz. Agora, colho os frutos da minha passagem pelo espaço, estou trabalhando e já realizei o sonho da casa própria”, conta, orgulhosa do feito.

“Eu tive a minha vida mudada, o meu jeito de ser, de agir e de pensar. Faço de tudo para não deixar meus filhos, Lucas e Talita, trabalharem. Eu posso dar uma vida melhor para eles, com a educação que recebi, e sei que a escola é super importante na vida deles e a profissionalização também, porque abre portas no futuro”, declara Luciene.

A Casa de Zabelê conta com três núcleos de atendimento: Núcleo Direto, que atende a crianças (8 a 11 anos) e adolescentes (12 a 17 anos) do sexo feminino; Núcleo de Dança Contemporânea, que atende a adolescentes do sexo feminino; e Núcleo de Profissionalização em Moda e Serigrafia, para jovens do sexo feminino e masculino (16 a 22 anos). O espaço atende a crianças e adolescentes que sofreram qualquer tipo de violação dos seus direitos sociais e pessoais. O foco no atendimento é em casos de vítimas de violência doméstica e de forma especializada na violência sexual.

A instituição

A Casa de Zabelê surgiu em 1994 e foi promovida pelo Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente, frente à situação de violência imposta às meninas que eram exploradas sexualmente nas principais praças de Teresina. Em 29 de agosto de 1996, a Casa de Zabelê iniciou suas atividades, originando-se de uma parceria entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento, Prefeitura Municipal de Teresina e Ação Social Arquidiocesana (ASA).

A instituição é vinculada à Semcaspi. “Nós acreditamos que este trabalho causa o que há de mais importante na vida de uma pessoa, que é a mudança para melhor. A Casa de Zabelê é um exemplo de dedicação e amor ao próximo, de assistência a crianças e jovens que precisam do nosso apoio”, afirma o secretário Samuel Silveira.

Se você souber de casos de violação de direitos de crianças e adolescentes, denuncie pelo Disque 100. Ou então ligue para o número 153, para contato direto com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e o Conselho Tutelar de Teresina. As ligações são gratuitas e o sigilo do nome do denunciante será mantido.

Teresina em Ação: População conta com serviço de mediação e solução de conflitos

Realizado na Praça da Bandeira, no Centro da capital, o projeto Teresina em Ação do último sábado (30) contou, pela primeira vez, com as ações levadas pelo Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI). O órgão disponibilizou os serviços do Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) e o Núcleo Permanente de Métodos Autocompositivos de Solução de Conflitos e Cidadania (NUPEMEC).

O órgão ofereceu à população o agendamento de conciliação e mediação pré-processual e processual. Além disso, houve ainda serviços de Cidadania, como Informações e tira-dúvidas sobre mediação judicial, mediação digital e sobre a  plataforma consumidor.gov.br. Ao todo, foram realizadas no local cinco mediações de conflito e pelo menos 50 mediações judiciais já ficaram agendadas.

Para a coordenadora do NUPEMEC, Patrícia Barros, a rapidez da resolução dos conflitos beneficia diretamente a população. “São casos de conflitos diversos, como o divórcio, pensão alimentícia, danos morais. Mas ficamos satisfeitos com o resultado no Teresina em Ação porque demos resoluções rápidas para cinco situações e isso é um número muito grande. E outros 50 já estão agendados e bem encaminhados também. E tudo isso em uma praça pública, acessível a todos que se interessarem em resolver conflitos. É algo que beneficia muito a população que mais precisa dos serviços”, afirma Patrícia Barros.

O evento

Foram cerca de 500 pessoas colaborando com o evento, com mais de 27 instituições presentes. Cerca de 30 tendas espalhadas por toda a praça para levar a população os serviços já oferecidos diariamente. Mais de 37 mil atendimentos foram prestados, dando a 12ª edição o recorde de público em um ano do evento.

Casa de Metara promove Arraiá com os atendidos para fortalecer vínculos

A Casa de Metara, centro de convivência vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), realizou o tradicional arraiá da entidade nesse fim de semana. Mais de 100 pessoas participaram do evento, que contou com a presença de  crianças, adolescentes e idosos atendidos no local, além de funcionários do espaço.

O espaço foi ornamentado com adereços do período junino e temas da Copa do Mundo, para a realização de atividades e brincadeiras interativas, visando à convivência e o fortalecimento de vínculos. Um dos espaços mais criativos do evento foi a “Bodega”. “Nesse espaço, houve a doação de diversos artigos, como roupas, por exemplo. E cada um ia na Bodega, pegava o que queria e dava como pagamento um abraço fraterno, um aperto de mão. Foi uma forma de incentivar a doação”, conta Risalva Lima, coordenadora da Casa.

Inaugurada em 20 de agosto de 2013, a Casa de Metara tem a função de prestar assistência e proteção a pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social. A sede fica localizada na rua São Raimundo Nonato, ao lado do Centro Tecnológico Wall Ferraz, no bairro Redenção. O telefone para contato é o 3215-9316.

Praça da Bandeira recebe ajustes para comemoração de um ano do Teresina em Ação neste sábado (30)

Neste sábado (30) acontece, na Praça da Bandeira, a comemoração um ano de serviços prestados pelo Teresina em Ação, projeto da Prefeitura de Teresina, coordenado pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). O evento, que vai levar mais de 130 serviços, recebe, hoje (29), a montagem das tendas e palcos, além da limpeza e plantio de novas árvores na praça.

O local foi escolhido por ser um símbolo da fundação da capital e também por ser central, podendo beneficiar os moradores de várias zonas de Teresina. Cerca de 500 pessoas vão contribuir com o evento, com mais de 27 instituições presentes. Ao todo, serão 30 tendas espalhadas por toda a praça para oferecer à população os serviços já oferecidos diariamente ao público nos órgãos municipais, por exemplo.

Nesta edição, será ofertado o serviço de casamento comunitário para 51 casais inscritos previamente. “É um evento em que fechamos um ciclo de um ano de Teresina em Ação e não há local mais apropriado do que esse ponto central. Estaremos lá, mais uma vez, reunindo serviços e facilitando o acesso da população e com a bela novidade do casamento comunitário”, comenta o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira.

Os serviços mais procurados nas 11 edições já realizadas costumam ser o CadÚnico – cadastro que permite acesso a benefícios do Governo Federal, como o Bolsa Família; emissão da 1ª e 2ª via do RG; Título de Eleitor e agendamento para Carteira de Trabalho, além do corte gratuito de cabelo, orientações sobre os serviços de Assistência Social do município; avaliação nutricional pelo IMC, orientação de saúde bucal para crianças e adultos, e atividades recreativas e de lazer para as crianças. Ao todo, já foram realizados mais de 145 mil atendimentos nas 11 edições.

Jovens atendidos pelo CREAS Norte realizam workshop do Balcão do Trabalhador

Jovens em cumprimento de medidas socioeducativas atendidos pelo Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) Norte realizaram um workshop de educação profissional ofertado pela Fundação Wall Ferraz através do Balcão do Trabalhador. O workshop contou com a presença de 10 jovens e foi realizado nesta quarta-feira, 27 de junho.

Esse workshop que a Fundação Wall Ferraz realizou hoje tinha o intuito maior de levar mais que qualificação profissional, levar para os jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, cidadania, oportunidade de inclusão e deixá-los preparados para a busca de inserção e reinserção no mercado de trabalho, São jovens que estão apenas começando a vida e ainda tem muito caminho a percorrer, ” afirma o Psicólogo do Balcão do Trabalhador, Àtila Araújo.

O workshop leva informações gerais sobre o que o mercado de trabalho requisita na atualidade e quais as oportunidades profissionais mais se destacam. Tem o objetivo de ofertar para esse público específico, a qualificação necessária para enfrentar a concorrência na hora da busca pela inserção e reinserção no mercado de trabalho. Além disso, a iniciativa também visa garantir direitos e promover a inclusão cidadã de adolescentes e jovens em conflito com a lei, que cumprem medidas socioeducativas.

Enquanto cumprem as medidas socioeducativas estabelecidas por lei, estes jovens dispõem de atendimento psicológico e de assistência social e são supervisionados pelo CREAS Norte, afim da busca por sua reeducação e novamente a sua integração com a sociedade.

Vila Bairro Segurança: Consultoria do Fórum Brasileiro de Segurança Pública segue até esta sexta (29)

Os consultores do Fórum Brasileiro de Segurança Pública vão permanecer em Teresina até esta sexta-feira (29). A consultoria visa observar e propor melhorias para as políticas públicas integradas de prevenção à violência na capital, realizadas pelo programa Vila Bairro Segurança. A reunião de encerramento acontece a partir das 8h30, na sede da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), no Centro de Teresina.

A consultoria contará com a presença de representantes dos projetos “Educando para Prevenir” e “Paz na Escola”, do eixo prevenção, e do “Teresina Protege” e “Blitz Sufoco”, do eixo proteção do Programa Vila Bairro Segurança. A consultoria tem como objetivo discutir, em nível estratégico, o alinhamento entre as atividades do Comitê Integrado de Prevenção à Violência (CIP) do Vila Bairro Segurança.

O programa, da Prefeitura de Teresina, tem o intuito de contribuir com a segurança pública municipal da capital, realizando ações nos 13 bairros que formam o Projeto Lagoas do Norte: Acarape, Aeroporto, Alto Alegre, Itaperu, Mafrense, Matadouro, Mocambinho, Nova Brasília, Olarias, Parque Alvorada, Poti Velho, São Francisco e São Joaquim. O Lagoas do Norte é financiado com recursos do Banco Mundial.

Na sexta (29) acontecem as reuniões de trabalho específicas com as equipes de cada um dos projetos, para construir painéis de monitoramento das ações, com definições de metas e indicadores de processo e de resultado. As reuniões seguem até o meio-dia.

Sobre o FBSP

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública é uma organização sem fins lucrativos que tem por missão atuar como um espaço permanente e inovador de debate, articulação e cooperação técnica para a segurança pública no Brasil. O FBSP estrutura as atividades em torno de um pensamento estratégico que valoriza a informação como eixo de transformação e mudança social.

Gestores se reúnem para discutir ações de prevenção a incêndios em Teresina

Uma reunião realizada na sede da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASPI) discutiu sobre o período seco e o risco de queimadas em Teresina. A partir do mês de julho e, em especial nos meses que compõem o B-R-O BRÓ, as temperaturas se elevam e o número de incêndios aumentam na capital.

A reunião contou com a presença do secretário da Semcaspi, Samuel Silveira; membros da Defesa Civil Municipal de Teresina; além de representantes da Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR) e SDU’s das diversas zonas da capital. O intuito da reunião é analisar e buscar um planejamento em virtude do início do período seco na capital em 2018.

Convocamos a reunião para planejar e antecipar ações em relação a prováveis incêndios que podem ocorrer no segundo semestre. O período mais quente do ano se aproxima e queremos evitar os problemas que aconteceram ano passado, quando a população sofreu com a grande quantidade de incêndios”, explica Samuel Silveira.

Trabalho de sensibilização

Em 2017, a Defesa Civil ministrou palestras informativas sobre prevenção e combate às queimadas em várias comunidades da zona rural de Teresina. O órgão orientou os moradores sobre como agir em situações de princípios de incêndio. As regiões da Cacimba Velha, Cajazeiras, Salobro e Alegria, todas na zona Rural, foram algumas dessas comunidades que receberam trabalhos de prevenção.