Na manhã desta quinta-feira (07) diversas entidades envolvidas na realização do Corso de Teresina realizaram uma reunião de alinhamento, na qual foram traçadas as estratégias de segurança do evento. Para a edição deste ano, o Corso contará com reforço da tecnologia com monitoramento via câmeras e drones, bem como ações preventivas e melhorias de trânsito para o folião.

A reunião contou com representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Strans, Guarda Municipal de Teresina, além de membros da organização do Corso. Na ocasião, ficou definida a implantação de 20 elevados para o policiamento, o Centro Integrado de Segurança, com delegacias especializadas, bem como diversas câmeras de segurança espalhadas pela avenida e drones para o monitoramento aéreo.

“Isso possibilita e amplia a atuação das ações de segurança, do videomonitoramento, uma integração cada vez mais intensa com os órgãos da Prefeitura, da Strans, da Fundação de Cultura e Guarda Municipal”, destacou o coronel Rubens Pereira.

Para este ano, serão 600 policiais militares distribuídos na avenida, além do efetivo da Guarda Municipal e 103 agentes do Strans. Além disso, serão montados pontos estratégicos para ambulâncias do Samu e do Corpo de Bombeiros. “A Guarda Municipal, vai trabalhar integrada com a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Strans, fazendo o trabalho de patrulhamento e abordagem nas entradas do evento, para dar maior segurança as pessoas que vão participar dessa grande festa,” destaca Monteiro Silva, Comandante da Guarda.

“A reunião foi proveitosa. Houve um entendimento entre as instituições participantes sobre a atuação no Corso, um evento muito importante na agenda comemorativa de Teresina, com um planejamento que vai proporcionar aos foliões a segurança e o conforto necessários. A Guarda Municipal estará presente, assim como no ano passado, dessa vez com um efetivo ainda maior. Tudo para que o Corso se consolide com uma das mais belas festas de nossa cidade” reforça o secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).