Nesta quarta-feira (17), foi realizada a primeira Pré-Conferência de mobilização dos integrantes do Sistema de Garantia de Direitos (SDG), crianças, adolescentes e a sociedade, organizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCAT). O evento reuniu representantes do território Norte da capital. As atividades antecedem a realização da IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, prevista para acontecer entre os dias 22 e 23 de novembro.

O evento debateu a construção de propostas voltadas para a afirmação do princípio da proteção integral a crianças e adolescentes nas políticas públicas, visando fortalecer as estratégias e ações de enfrentamento a violência, considerando a diversidade. A IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Teresina terá como tema “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências”.

Esse é um momento importante para nossa política, mas, acima de tudo, um momento de encontros. O que significa esse espaço? Que não devemos perder a esperança. Que devemos, sim, continuar lutando pelos direitos das crianças e adolescentes em Teresina. E é importante escutarmos os adolescentes, entender as demandas. Os obstáculos são inúmeros, mas não devemos perder a força de saber que podemos proteger. Esse espaço  tem que ter vida e é essa a vida que temos que mostrar hoje. Agradecemos a cada um que contribui. É possível fazermos diferente”, comenta Mauriceia Carneiro, secretária-executiva do SUAS. 

A programação contou, ainda, com apresentações culturais; palestra temática; leitura das orientações gerais; grupos temáticos; apresentação das discussões nos grupos e eleição dos delegados para a Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. As pré-conferências ainda serão realizadas no dia 18/10 – Centro de Referência da Assistência Social (Cras – Sudeste II), na Rua Breno Teodomiro de Carvalho, Dirceu I; 24/10 – CRAS SUL III, na Rua 63, nº 2050, Promorar; 25/10 – Salão Paroquial da Igreja de Fátima, AV. Nossa Senhora de Fátima.

É muito importante saber que temos um espaço na sociedade, que temos que lutar pelos direitos da criança e adolescentes. Discutir políticas, educação. Sentimos que estamos sendo ouvidos pelo poder público ao participar de momentos como este”, destaca Ana Carolyne Silva, jovem representante do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (NUCA).

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).